Destaques

Polo Aquático: Campeonato de Portugal A1 Feminino arranca este sábado

O técnico Ferran Pascual fala sobre expectativas e objectivos para esta época

O Campeonato de Portugal A1 Feminino inicia-se este sábado, 23 de Outubro. Na primeira jornada da competição, o Fluvial recebe o CAP, às 16H00.

Sobre os objectivos da equipa feminina para esta época, o treinador Ferran Pascual afirma que passam por “desfrutar de cada treino e de cada jogo para assim melhorarmos o máximo possível enquanto equipa e chegarmos ao final da época disponíveis para conquistar todos os títulos possíveis” e acrescenta: “tentaremos voltar a colocar o Fluvial no lugar que merece”.

Depois de assistir à final feminina da Supertaça Carlos Meinêdo, no passado sábado, jogo que considerou “fantástico, cheio de intensidade, emoção, alternativas e igualdade”, o técnico considera que “o CAP fez frente ao Benfica e demonstrou que este ano as coisas não serão fáceis para o actual campeão”. Nos nossos dois primeiros jogos, justamente frente ao CAP e SLB, acredita que será possível “saber realmente em que nível estamos em comparação com as outras equipas”. Uma coisa garante: “as nossas meninas vão dar muita luta e vão demonstrar o quão bem estão a treinar”.

Há cerca de um mês e meio no Fluvial, Ferran Pascual mostra-se encantado com o clube e com a “sua” equipa feminina. “Sinto-me em casa e estou encantado com o clube e com as pessoas do clube. Receberam-me como mais um membro da família Fluvial e facilitaram-me muito a vida. Só tenho a agradecer ao Marques, ao Alfonso, às meninas, aos rapazes da equipa, à direcção… clube fantástico com pessoas fantásticas!”, afirma.

Quanto à equipa feminina confessa que as jogadoras superaram as suas expectativas: “são um grupo talentoso, querem melhorar, treinam muito duro e querem chegar ao nível mais alto possível”, diz. “Têm-se esforçado imenso, estão a treinar muito e fizemos uma pré-época muito completa, com vários torneios com equipas de grande nível. Espero que em breve tenham a recompensa desejada, pois cada uma delas merece. Tenho muito orgulho nelas. Estamos no bom caminho”, garante.

Em relação à realidade portuguesa, o técnico fluvialista defende que deve existir um esforço colectivo de todos os clubes para o crescimento do polo aquático feminino português, “formando e cuidando das jovens jogadoras dos clubes, dando-lhes as mesmas oportunidades que são dadas aos jogadores e fazendo com que se sintam ‘importantes'”, comenta. “Creio que há talento em Portugal e que com trabalho de todos se pode dar um salto qualitativo importante”, termina.

 

O jogo CFP x CAP terá transmissão em directo na nossa página de Facebook.

 

Vamos, meninas!

Pelo Fluvial, ial ial ial!

 

Foto: Jorge Leal

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email


Reabertura após confinamento devido à pandemia da Covid-19